sexta-feira, 19 de abril de 2013

Minha melhor amiga e Cunhada



Tinha acabado de chegar da faculdade com minha amiga.   A tinha convidado a jantar comigo naquela noite. Como ela era independente como eu, morava sozinha, não precisava ter que avisar a ninguém.
Eu e Liah erámos muito amigas, desde que nos vimos no primeiro dia na faculdade foi instantâneo nosso afeto e carinho uma pela outra. A Liah era noiva do meu irmão, o que ficou mais em família. 
Falávamos de tudo, nossos problemas, sentimentos, dúvidas e confesso que Liah há alguns dias atrás deixou algumas coisas no ar que talvez eu só estivesse entendendo de forma maliciosa. Mas nas três ultimas vezes que sentamos aqui em casa para conversarmos, olhares com certos assuntos passaram e ficar íntimos demais.

Após o jantar fomos sentar na sala, colocamos várias almofadas no chão e ela estava me contando da briga que teve com meu irmão. Que ele comentou que não a queria muito comigo, porque eu era lésbica e de repente não queria descobrir que ela estava dormindo comigo ou apaixonada. Porque já tinha acontecido isso com duas de suas ex-namoradas. Ele só esqueceu de contar a ela, que não fui eu que obriguei ninguém, aconteceu... Se ele não estava dando algo a mais, poderia ser eu ou qualquer outra pessoa que elas iriam ficar e deixar ele.
A Liah levantou-se rapidamente no meio da conversa e disse que ia pegar a sobremesa que ela tinha comprado no supermercado. Sorvete de baunilha com chocolate... Meu sabor preferido. Perguntei a ela quando sentou novamente o que ela achava dessas insinuações boba do noivo dela. Ela ficou rindo e disse que era besteira, que ela me adorava, não ia se afastar de mim e que não via problema nenhum em nossa relação e como prova iria me dar sorvete na boca, deitar em meu colo seminua, porque éramos amigas e não tinha risco algum de acontecer alguma coisa além da nossa amizade.
A questão pra mim não era tão simples como era pra ela. Até mesmo porque ela era uma mulher linda, gostosa pra caralho, corpão pense em uma morena boa. Mas ela estava certa, éramos muito amigas e eu não iria vacilar dessa vez, acho que meu irmão gostava muito dela, tinham ficado noivos, enfim...
Continuamos conversando sobre alguns acontecidos da faculdade quando Liah me perguntou se eu tinha algum filme pornô em casa, de lesbicas, que sabia que eu tinha, ela nunca tinha visto um e estava curiosa, que a melhor coisa era ela ter uma amiga lésbica. Isso ia fortalecer que não se tinha perigos entre as duas. Fiquei com receio de colocar, mas peguei o que eu mais gostava e começamos a assistir, estava sentada e ela com a cabeça no meu colo. A cena no filme começou a ficar bem picante, quando percebi que ela mesma não percebendo estava se excitando com aquelas imagens. Os bicos de seus seios estavam rígidos e eu sem querer comecei a rir baixinho, quando ela perguntou o porquê de meu riso safado.
Olhei pra ela e falei que ela estava com sérios problemas, ela estava ficando excitada assistindo um filme com duas mulheres fazendo sexo, estava no colo de uma lésbica e ainda mais tomando sorvete de uma forma tão sedutora que era complicado pra mim...
Ela esboçou um sorriso cínico, pegou uma colher cheia de sorvete e colocou em minha boca, levantou-se e passou a língua no canto de meus lábios tirando o restinho do sorvete que tinha ficado ali. Nossa... Como ela tinha me arrepiado...
Olhei pra ela sorrindo carinhosamente e falei; Olha Liah, pode até ser que não role nada aqui em respeito a meu irmão, mas convenhamos que está me deixando em uma situação ruim. Não me provoque assim, talvez eu não consiga manter minha palavra.
Ficamos rindo e ela voltou a deitar no meu colo e olhando a cena no filme me perguntou o que eu mais gostava no sexo com uma mulher e qual era a diferença? O pênis não deveria ser, porque ela sabia que em sexo entre mulheres o que não faltava era coisas que suprissem isso. Eu apenas falei;. Liah, sexo com uma mulher é mais delicado, sensual, gostoso, não é que não seja bom com homens, mas homem é só sexo, entra e sai, nada, além disso. Com uma mulher você conhece cada parte de seu corpo, ama, deseja, explora você nunca irá entender como muita gente por ai que nunca se deu a chance de tentar.
Liah levantou-se lentamente, sentou em meu colo e olhando em meus olhos perguntou se ela me beijasse e gostasse o que poderia acontecer? Eu falei, que não iria beijar... Quando vi seus lábios estavam nos meus e sua língua entrando em minha boca. Tentei sair, mas a filha da mãe segurou meus braços, abriu as pernas, sentando em meu colo de frente pra mim e começou a morder minha orelha, passando pelo meu pescoço, e baixinho falou; Eu nunca beijei a boca de uma mulher e realmente é uma delicia, seu cheiro me enlouquece toda vez que estamos juntas, só pra você saber... E acho que está na hora de quebramos regras que não nos pertence, porque eu quero transar com você, com a minha amiga, minha cunhada, eu quero saber como é sentir seu corpo nu em cima do meu.
Que droga, pedi desculpas em pensamentos a meu irmão, arranquei aquela camiseta dela, que deixava seus seios super-redondos e meti a boca neles, engolindo, mordendo, que delicia... Ela não sabia, mas quantas vezes eu me parei se tocando imaginando aquele momento...
Coloquei a mão por dentro de sua minúscula saia jeans e vi que estava sem calcinha, ela percebeu minha surpresa e balbuciou em meu ouvido; Gostou?  Como não? Apertei sua buceta em minha mão, abri devagar e comecei a meter o dedo lentamente dentro dela, foi a coisa mais fácil, porque o tanto que estava molhada me deixou louca.
Beijei seu pescoço, puxei seus cabelos pra trás e perguntei se ela tinha certeza disso, não queria ninguém deixando de falar comigo arrependida. A única coisa que ouvi, foi cale a boca e transe comigo Amanda.
A puxei pra mim a beijei com desejo passei a mão por todo seu corpo, pousei meus lábios em seus seios e comecei a lamber de uma forma que ela nunca fosse esquecer como era ser beijada, desejada por uma outra mulher. Dessa vez meti dois dedos dentro dela e comecei a mexer devagar, fazendo círculos dentro dela, a via se jogando pra trás.
A senti subindo e descendo em cima de mim e pedindo que enfiasse mais, que a beijasse. Fiz com muito prazer, beijei-a e comecei a dar mordidas em seu pescoço a deixando mais excitada do que estava.
A vi ficando louca em meus braços foi quando a segurei forte e meti com força e rápido meus dedos dentro dela, num entra e sai frenético, metendo e tirando, metendo e tirando...
Seu gemido me enlouquecia, nunca tinha imaginado que ela poderia ser tão gostosa de fuder.
Ergueu-se em cima de mim, colocou os seios em minha boca. E pediu para gozar em meus dedos, como resistir?
Um pedido... Uma ordem atendida...
Deitei-me no chão e deixei sentada em cima de mim e a fiz subir e descer com meus dedos dentro dela, Liah parecia uma putinha vagabunda que a gente pega só para sexo selvagem. Nunca imaginaria que ela fosse tão boa no sexo.
Ela se contorcia em cima de mim, falava nomes safados, pediu para eu meter mais, mais, mais...
Meus dedos dentro dela metendo e eu conseguia sentir ela sentada sobre minha buceta e me dando um tesão tão louco que não via a hora de sentir seu gozo descendo no meio de minhas pernas e não demorou para isso acontecer, principalmente quando a vi começando a se tremer em cima e gritando, sem lembrar que tínhamos vizinhos, mas quem queria saber de porra de vizinho uma hora daquela? Enfiei com mais força, subi meu corpo e fazendo descer deliciosamente nos meus dedos e a ouvi me gemendo dizendo que ia gozar...
- Não aguento mais... Amanda, não aguento mais, quero gozar... Quero gozar...
Levantei-me ficando frente a ela seu corpo junto ao meu e segurei meus dedos dentro dela só mexendo devagarzinho, quando senti aquele gozo quente e molhado descendo... Seu gemido descontrolado em meus ouvidos. Sua respiração ofegante, ela presa em meus braços me segurando forte foi a coisa mais louca e gostosa que podia sentir.
Eu não conseguir me controlar, quando a sentir gozando em cima de mim, acabei gozando junto... Que delicia...
Deitamos uma do lado da outra em silêncio...
Agora nem imaginava como ficaria a nossa situação...
- E ai Liah... Quer sair correndo para chorar... Amanhã vai me evitar? Como será?_ perguntei curiosa...
Ela sorriu olhando pra mim aproximou-se e me beijou calorosamente dizendo: - Preciso encontrar uma forma de acabar com o noivado com seu irmão. A gente fica juntas, mas só depois de uns dois meses do fim do relacionamento podemos nos assumir, com do acaso,, que acabou acontecendo sem esperamos.
Fiquei pasma com aquela ideia dela; - Como assim? Vai largar meu irmão por causa de uma única transa, não acha melhor deixar rolar mais vezes, para ter certeza se realmente é isso que quer? Eu já tenho a minha opção, mas você não... A última coisa que preciso é alguém arrependida ao meu lado e ...
Suas mãos tocaram meus lábios com seu olhar brilhante Liah me deixou de pernas bambas falando; - Amanda, eu te amo, eu não só te desejava, te queria, sentia atração por você,  era sua amiga de faculdade. Antes mesmo de ficar com teu irmão, só aceitei esse namoro para ficar perto de você. Não sabia como falar, quando te conheci você estava envolvida com outra mulher, quando terminou seu namoro queria te dizer, tentar fazer com que soubesse, mas tinha medo. Mas após a última vez que nos despedimos e nossos lábios se tocaram sem querer, ali que vi que você também me queria, eu sei que não estou enganada. E vou fazer você me amar como eu te amo.
Não precisei dizer mais nada... Ela tinha tudo em mente... E ela não estava mentindo. Também a amava, mas nunca iria falar nada e estragar a relação do meu irmão. Embora quem manda no coração? Ele poderia ficar com raiva, me odiar, mas eu iria amar e ser amada e uma hora ele também encontraria uma pessoa especial.
A beijei carinhosamente a deitei no chão de novo tirando o resto de suas roupas, fiquei nua dentei sobre ela e disse que era melhor se preparar porque essa noite ela sairia dali quebrada, porque ia fazê-la pagar por todas as noites que me masturbei pensando nela.
O resto... Fica na sua imaginação.
Acreditem no amor... Ele realmente acontece quando menos esperamos.

Bjs.

Bete Potter.

←  Anterior Proxima → Página inicial
Tecnologia do Blogger.